salvaialmas



História dos Santos
  • Voltar






27/12/2015
SÃO JOÃO EVANGELISTA
Jesus teve tal predileção por João que este assinalava-se como “o discípulo que Jesus amava”.



O Apocalipse e as três cartas de João testemunham igualmente que o autor vivia na Ásia e lá gozava de extraordinária autoridade.
O nome deste evangelista significa: “Deus é misericordioso”: uma profecia que foi se cumprindo na vida do mais jovem dos apóstolos. Filho de Zebedeu e de Salomé, irmão de Tiago Maior, ele também era pescador, como Pedro e André; nasceu em Betsaida e ocupou um lugar de primeiro plano entre os apóstolos.
 
Jesus teve tal predileção por João que este assinalava-se como “o discípulo que Jesus amava”. O apóstolo São João foi quem, na Santa Ceia, reclinou a cabeça sobre o peito do Mestre e, foi também a João, que se encontrava ao pé da Cruz ao lado da Virgem Santíssima, que Jesus disse: “Filho, eis aí a tua mãe” e, olhando para Maria disse: “Mulher, eis aí o teu filho”. (Jo 19,26s).
 
Quando Jesus se transfigurou, foi João, juntamente com Pedro e Tiago, que estava lá. João é sempre o homem da elevação espiritual, mas não era fantasioso e delicado, tanto que Jesus chamou a ele e a seu irmão Tiago de Boanerges, que significa “filho do trovão”.
 
João esteve desterrado em Patmos, por ter dado testemunho de Jesus. Deve ter isto acontecido durante a perseguição de Domiciano (81-96 dC). O sucessor deste, o benigno e já quase ancião Nerva (96-98), concedeu anistia geral; em virtude dela pôde João voltar a Éfeso (centro de sua atividade apostólica durante muito tempo, conhecida atualmente como Turquia). Lá o coloca a tradição cristã da primeiríssima hora, cujo valor histórico é irrecusável.
 
O Apocalipse e as três cartas de João testemunham igualmente que o autor vivia na Ásia e lá gozava de extraordinária autoridade. E não era para menos. Em nenhuma outra parte do mundo, nem sequer em Roma, havia já apóstolos que sobrevivessem. E é de imaginar a veneração que tinham os cristãos dos fins do século I por aquele ancião, que tinha ouvido falar o Senhor Jesus, e O tinha visto com os próprios olhos, e Lhe tinha tocado com as próprias mãos, e O tinha contemplado na sua vida terrena e depois de ressuscitado, e presenciara a sua Ascensão aos céus. Por isso, o valor dos seus ensinamentos e o peso de das suas afirmações não podiam deixar de ser excepcionais e mesmo únicos.
 
Dele dependem (na sua doutrina, na sua espiritualidade e na suave unção cristocêntrica dos escritos) os Santos Padres daquela primeira geração pós-apostólica que com ele trataram pessoalmente ou se formaram na fé cristã com os que tinham vivido com ele, como S. Pápias de Hierápole, S. Policarpo de Esmirna, Santo Inácio de Antioquia e Santo Ireneu de Lião. E são estas precisamente as fontes donde vêm as melhores informações que a Tradição nos transmitiu acerca desta última etapa da vida do apóstolo.
 
São João, já como um ancião, depara-se com uma terrível situação para a Igreja, Esposa de Cristo: perseguições individuais por parte de Nero e perseguições para toda a Igreja por parte de seu sucessor, o Imperador Domiciano.
 
Além destas perseguições, ainda havia o cúmulo de heresias que desentranhava o movimento religioso gnóstico, nascido e propagado fora e dentro da Igreja, procurando corroer a essência mesma do Cristianismo.
 
Nesta situação, Deus concede ao único sobrevivente dos que conviveram com o Mestre, a missão de ser o pilar básico da sua Igreja naquela hora terrível. E assim o foi. Para aquela hora, e para as gerações futuras também. Com a sua pregação e os seus escritos ficava assegurado o porvir glorioso da Igreja, entrevisto por ele nas suas visões de Patmos e cantado em seguida no Apocalipse.
 
Completada a sua obra, o santo evangelista morreu quase centenário, sem que nós saibamos a data exata. Foi no fim do primeiro século ou, quando muito, nos princípios do segundo, em tempo de Trajano (98-117 dC).
 
Três são as obras saídas da sua pena incluídas no cânone do Novo Testamento: o quarto Evangelho, o Apocalipse e as três cartas que têm o seu nome.
 
São João Evangelista, rogai por nós!
 
.............................................................................................................................................
 
Imagem de São João Evangelista. Significado e Simbolismo.
 
Imagem de São João Evangelista. Significado e Simbolismo - Cruz Terra Santa
A imagem de São João Evangelista revela muito sobre a vida e a obra deste grande santo. Ele foi o mais jovem dentre os doze discípulos de Jesus e foi também o que viveu mais. Era o mais íntimo de Jesus, aquele que reclinava-se no peito do Mestre. Filho de Zebedeu e Maria Salomé. Pescador de profissão, trabalhava junto com seu irmão Tiago, e com André e Pedro. Antes de ser discípulo de Jesus, João foi discípulo de João Batista, o Precursor de Jesus. Vamos compreender os símbolos de sua imagem.
Os cabelos longos de São João Evangelista
 
Os cabelos longos de São João Evangelista simbolizam sua longevidade. Sabe-se com certeza que São João Evangelista viveu mais de noventa anos e morreu quase no final do Século I, tendo vivido muito anos em Éfeso, na Companhia de Maria, Mãe de Jesus.
A túnica branca de São João Batista
 
A túnica branca de São João Batista simboliza sua pureza de coração e sua santidade. Ele foi o único discípulo que acompanhou Jesus até à cruz. E ali, aos pés da cruz, João Evangelista recebeu uma das maiores missões do próprio Jesus: cuidar da Virgem Maria. Jesus entregou Maria aos cuidados de João, mas também entregou João aos cuidados de Maria. Isto, sem dúvida, influenciou na santidade e na pureza de coração deste grande santo. Por isso sua túnica branca.
O manto vermelho de São João Evangelista
 
O manto vermelho de São João Evangelista simboliza os sofrimentos do santo por causa de Jesus Cristo. Sofrimentos que começaram quando ele presenciou a morte de seu Mestre. Depois disso, São João Evangelista foi perseguido, preso na Ilha de Patmos por causa da pregação do Evangelho. Foi lá que ele escreveu o livro do Apocalipse. São João Evangelista também sofreu terríveis torturas por causa de sua fé em Cristo, mas não morreu em decorrência delas. Mesmo assim é considerado mártir, pois derramou seu sangue por causa de Cristo.
A pena na mão direita de São João Evangelista
 
A pena na mão direita de São João Evangelista simboliza sua missão de escritor sagrado e evangelista. São João escreveu o quarto Evangelho (por isso ele é chamado de "Evangelista"), três cartas e o livro do Apocalipse, o último livro da Bíblia. A pena simboliza também sua missão de Pregador e Mestre. Com efeito, ele fundou várias comunidades cristãs na Ásia e na Grécia e formou discípulos que se tornaram grandes Padres da Igreja, como São Policarpo de Esmirna e tanto outros.
O rolo na mãos esquerda de São João Evangelista
 
O rolo (às vezes é um livro) na mãos esquerda de São João Evangelista representa suas obras escritas no Novo Testamento. Como vimos, São João escreveu o Quarto Evangelho, três epístolas e o Apocalipse. Seus escritos tem a marca da profundidade e da simplicidade. Eles atravessaram 2 mil anos de história e continuam vivos e atuais para todo homem de boa vontade.
A águia aos pés de São João Evangelista
 
A águia aos pés de São João Evangelista simboliza a profundidade teológica de seus escritos. A imagem da águia foi atribuída a São João porque a águia é a ave que voa mais alto entre todas as aves. A altura do voo da águia simboliza a profundidade dos escritos de São João Evangelista. Seus escritos penetram no mistério e revelam os significados maravilhosos e profundos das palavras, ações e vida de Nosso Senhor Jesus Cristo.
Oração a São João Evangelista
 
"Pai Eterno, pela poderosa intercessão de São João, Apóstolo amado de Jesus, eu rogo pelas graças de que tanto necessito. Abro meu coração, agora e sempre, para ouvir a Vossa Voz e experimentar Vosso Poder em minha vida. Assim como São João, quero acolher a Palavra de Jesus e com amor levar as sementes do Vosso Reino por onde eu passar. Amém.
 


MOVIMENTO SALVAI ALMAS
Cláudio Heckert, Confidente de Nossa Senhora, residente em Porto Belo, SC
Rua Maria Ramos Guerreiro 104, Vila Nova - CEP 88.210-000

Site: Missão Salvai Almas
Facebook:http://www.facebook.com/salvaialmasoficial
Youtube:http://www.youtube.com/user/SalvaiAlmasOficial
Apoio: Rádio e TV Auxiliadora


Artigo Visto: 2086

ATENÇÃO! Todos os artigos deste site são de livre cópia e divulgação desde que sempre sejam citados a fonte www.salvaialmas.com.br